Uma Colômbia em desenvolvimento promete oportunidades para investidores em 2016

2015 foi um ano de desafios para companhias fazendo negócios na Colômbia; nós olhamos para o próximo ano – quais oportunidades o mercado colombiano oferece em 2016?

O ano passado foi um misto de acontecimentos bons e ruins, com uma série de mudanças e incentivos indo de reformas fiscais sobre riqueza, sobretaxa sobre o Imposto de Renda Para Igualdade (CREE) e novas regras antifraude. Em abril, o Plano para Impulsionar a Produtividade e o Emprego (PIPE 2.0) foi implementado para melhorar o crescimento e desenvolvimento na Colômbia. A iniciativa local visa gerar investimentos em infraestrutura, habitação, turismo e mineração – espera-se que o PIPE facilite operações portuárias, melhore o comércio fronteiriço, garanta instrumentos de financiamento melhores e traga inovação para pequenas, médias e grandes empresas.

Também houveram desafios, particularmente para as companhias e suas administrações de folha de pagamento, com as inspeções da Unidade de Gestão Parafiscal e de Previdência (UGPP). A entidade é responsável por garantir que todas as companhias na Colômbia estejam em conformidade com as contribuições requeridas pela Seguridade Social, porém é de conhecimento geral que advogados, gerentes de folha de pagamento e companhias interpretam de maneira diferente certas regras do UGPP.

Tranquilidade para os investidores

O governo local firmou seu compromisso em manter o PIPE 2.0, sua participação na Aliança do Pacífico, além de continuar a melhorar as regulações de combate à lavagem de dinheiro e terrorismo financeiro.

Este ano, o governo colombiano deve assinar um tratado de paz com as FARC (um grupo de guerrilheiros também conhecido como Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), o que vai contribuir para um ambiente de negócios mais seguro para investidores.

A Colômbia está avaliando a oportunidade de participar da Parceria Transpacífico (TPP), que poderia aumentar as exportações ‘Made-in America’ (feito na América), estimular o crescimento da economia e promover segurança no trabalho. Caso seja implementada e mantida com sucesso, espera-se que a TPP seja o maior pacto de comércio do mundo em mais de 20 anos, e vai fornecer à Colômbia acesso à maioria das principais economias, incluindo mercados da APAC.

Também estão nos planos para 2016 projetos como a digitalização de processos fiscais, e o Projeto de Vias 4G, que tem como objetivo melhorar as rodovias, pontes e túneis do país.

Como a TMF Group pode ajudar

TMF Group Colômbia possui uma equipe de especialistas que atendem clientes localmente e internacionalmente, mantendo serviços de corporate secretarial para que reduzam riscos, permaneçam em conformidade com as leis, controlem custos e simplifiquem operações.