Ir para o conteúdo
Global A&T Operations Director
Publicado
04 fevereiro 2019
Tempo de leitura
4 minutos

Por que sua empresa deveria investir no Panamá?

Empresas buscando investir na América Central deveriam voltar seus olhos para o Panamá.

O Panamá tem uma economia robusta baseada no dólar americano, um governo estável e está envolvido em muito acordos de livre comércio nas América devido ao Canal do Panamá, tornando-o uma das mais importantes áreas do mundo para o comércio. O país também tem um baixo custo de vida e é muito seguro.

A economia do Panamá está em alta e espera-se um crescimento de 5% em 2019. Há investimentos na infraestrutura pública e em fevereiro de 2019 uma mina de cobre será aberta, da qual espera-se gerar cerca de US$ 2 bilhões em exportações, ajudando a incrementar a economia do país. O Canal do Panamá é essencial para o comércio global e representa 10% do PIB do país. Um dos setores que perdeu importância no país é a agricultura. As principais fontes da atividade econômica são logística, serviços financeiros, serviços compartilhados e pesquisa e desenvolvimento. Devido a novas leis, dois outros setores que estão recebendo mais investimentos são call centers e reflorestamento.

Benefícios para investidores

O Ato de Sedes de Multinacionais permitiu que empresa estabeleçam sedes no Panamá com a ajuda de incentivos fiscais e também dá a opção de trazer funcionários estrangeiros sob um visto especial. Empresas no Panamá normalmente têm um limite de 10% de trabalhadores estrangeiros, mas isso não se aplica às empresas sob este Ato. Esta lei dá a multinacionais uma vantagem para investir no Panamá.

Incorporação de empresas no Panamá

Dependendo da entidade que você escolher para sua empresa, o processo de incorporação no país leva cerca de 7-10 dias. Empresas estrangeiras só precisam ser registradas no Registro Mercantil. Elas não precisam de uma licença de operação, diferente de uma empresa que esteja fisicamente atuando no país. Qualquer empresa que queira atuar fisicamente no Panamá precisa seguir os seguintes passos:

  1. cadastrar-se no Registro Mercantil
  2. obter uma licença de operação
  3. registrar-se com a autoridade fiscal
  4. obter uma licença municipal.

Se sua empresa terá funcionários, você deve registrá-los com o escritório de previdência social nos primeiros seis dias de trabalho do colaborador para evitar multas. Contratos trabalhistas também devem ser submetidos ao Ministério do Trabalho e eles devem aceitar os termos. O Panamá também requer que as empresas tenham uma impressora fiscal para a emissão de notas fiscais, que é uma impressora física com um software especial.

Impostos e Zonas Econômicas Especiais

O imposto de renda corporativo no Panamá é de 25%. Há um método alternativo para o cálculo deste imposto para contribuintes que tenham uma receita tributável de mais de US$ 1,5 milhão.

O imposto sobre vendas é de 7%. O valor retido na fonte sobre dividendos é de 5% ou 10% dependendo da fonte e os juros são sujeitos ao imposto retido na fonte de 12,5%.

Há Zonas Econômicas Especiais que foram criadas no Panamá com incentivos fiscais e trabalhistas para empresas iniciando negócios nestas áreas. Uma delas é chamada Cidade do Conhecimento e é destinada a empresas tecnológicas ou científicas.

O Panamá tem duas zonas de livre comércio, Colon e Panamá Pacífico, uma no Caribe e a outra no Oceano Pacífico. Panamá Pacífico é um centro de negócios com empresas que se especializam em logísticas e serviços. Esta zona está localizada a 15km da Cidade do Panamá, dando às empresas uma proximidade à zona urbana ao mesmo tempo que reduz o congestionamento no centro da cidade. A zona de Colon é a segunda maior e o principal centro comercial para a América Latina e o Caribe. Empresas que operam na zona de Colon são em sua maioria das áreas de logística, armazenagem e distribuição.

Desafios para investir no Panamá

Ainda que o Panamá ofereça incentivos e muitas possibilidades para investimentos no país, há desafios que você deve levar em conta antes de iniciar negócios. Devido aos altos requerimentos e pedidos extensivos de documentações, pode-se levar até dois meses para abrir uma conta bancária.

Uma vez que espanhol é a língua oficial do Panamá, todos os documentos oficiais para transações devem ser traduzidos para este idioma.

A TMF Panamá pode ajudar

Investir no Panamá é a escolha certa para sua empresa, mas é importante ter ajuda local quando se está iniciando negócios no país. A TMF Panamá tem experts locais que podem ajudar tanto clientes locais quanto internacionais, oferecendo serviços financeiros, jurídicos, de RH e folha de pagamento em todo o país e pode ajudar você a ter sucesso e a se manter em compliance em todos os seus empreendimentos.

Entre em contato conosco para saber como podemos ajudar você a alavancar seus negócios no Panamá.

Fazendo negócios em
Panamá – abundância de serviços, setores e oportunidades

O Panamá é um país atrativo para investimentos em uma grande variedade de setores, incluindo serviços financeiros, logística, turismo, comunicações, tecnologia e produção. O país possui zonas de livre comércio e uma estrutura tributária que atrai investimentos internacionais. Além disso, sua posição geográfica privilegiada o torna um hub global de transportes e de comércio. Neste artigo, analisamos cinco características do mercado que você precisa conhecer ao fazer negócios no país.

Explorar tópico